quarta-feira, outubro 02, 2013

Liberdade


Liberdade ao contrário
É ganhar de presente uma caixa de sapato
Sem sapato dentro
Com laço de fita colorido
E agradecer o agrado feito
Levado a colocar dentro de caixa
sem sapato novo, o pé
Pra não desagradar o cortesão
Do jeito a manter pé dentro e pé no chão
Lhe permitido um equilíbrio
Mas ter depois sugerido
Que pé no chão não é bom
Pois chão é frio, duro, encardido
Dois pés na caixa é ideal
Dois pés na caixa é tradicional
Dois pés na caixa faz mais sentido
E os ter embalado, apertado, espremido
Os dois pés encaixotados
Como esperava o cortesão
Que nem de pé gostava
Pois, ora bolas,
Se eu não disse ainda
Os pés são meus!
Se vir além do seu umbigo
Na sequencia das pernas
Mais abaixo, contidos
Encontrará seus próprios pés
Atrofiando

Sem comentários: