sexta-feira, maio 29, 2009

Disturb the sound of silence

As vozes se calam lá fora. Não mais ruídos das casas; chamando na janela, nem cigarra. A lua muda traz consigo o silêncio e o põe pesado sobre nossas cabeças.

Só eu agora e caneta, em eventuais pequenos ruídos do arrastar de mão no papel ─ a noite não cala meu peito.

Pudera calar-me também, noite! Emudecer essa voz que me vem de dentro. Aninharia meu sono no seu vazio, e eu, pela primeira vez repleta de paz, dormiria pra sempre.

4 comentários:

márcio filgueiras disse...

Ei Sofia. Muito legal seu blog. Gostei de te ler :) beijo grande.

Transitorio disse...

ei. não havia link pra seguir, então, respondo aqui mesmo.
obrigada a você pela visita, marcinho.
:D
beijim

Saulo Ribeiro disse...

você ficou acordada e nos garantiu um belo texto... um beijo.

Transitorio disse...

Eu tinha este título na cabeça desde os nove anos de idade. Na verdade é uma música de Simon & Garfunkel, que na época eu escutava nos vinis da coleção de aulas de inglês "Pop Music" da minha mãe (velhos falecidos, os perdi numa festa na barra do jucu, hehehe).
Enfim, tinha o título na cabeça de criança, e assim repassei pra cá, sem pensar muito escrevi errado "disturb the sound of THE silence". Ninguém me avisou "está errado lá no blog". Eu hoje acordei e pensei que sobrava alguma coisa por aqui, e logo descobri o quê. É quase nada, mas como incomoda quando descoberto...
;-)
bjs. e obrigada pelas visitas.